quarta-feira, 10 de agosto de 2005

Construindo cidades interativas

Saiu uma matéria na Nature sobre como os dispositivos sem-fio estão permitindo aos usuários compartilharem suas experiências, construindo assim ambientes urbanos mais interativos, onde as pessoas criam e acessam guias da cidade. É o projeto de pesquisa Urban Tapestries, que explora os usos sociais e culturais da convergência de lugar e tecnologias móveis. Uma iniciativa interessante para que os próprios cidadãos façam suas anotações sobre setores da cidade, conhecendo lugares e comunicando impressões.

3 comentários:

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Júlio Valentim disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Júlio Valentim disse...

Conheço sim, e já li. O William Mitchell é um dos autores que eu mais trabalho, depois do Rheingold. Todos os livros dele são interessantes (city of bits, e-topia e coletâneas). Outros autores que estou também trabalhando bastante é o Stephen Graham, o Simon Marvin e o Thomas Horan.